ENTRANDO NO FANTÁSTICO

Juntamente com o descobrimento do cristal que originou a divisa, veio estudos para descobrir possíveis falhas na proteção do mundo mágico.

Inúmeros mágicos e mágicas trabalharam e estudaram formas de entrar e sair do mundo mágico. Em 530 a Portuguesa Antônia da Silva criou uma mágica de proteção que poderia ser implementada ao cristal.

O mundo mágico da época entrou em um frenesi de alegria e excitação. Segundo Antônia a única coisa que eles teriam que decidir era como seria imposto o segredo para ir e vir.

Depois de uma assembleia internacional com todos os representantes da época, ficou decidido que apenas aqueles que soubessem da existência do mundo e desejassem estar entre eles, poderiam ultrapassar a barreira invisível.

Antes disso o processo era mais simples, bastava ir a um determinado local e se transportar para o mundo mágico. O problema deste método era que qualquer pessoa poderia ultrapassar a barreira, sendo ela mágica ou não.

Hoje esses locais são conhecidos como "Portais" e são magicamente protegidos contra intrusos.